Atração Conversão Editorial

LinkedIn Brasil: uma estratégia que vai além do seu currículo

linkedin-brasil

Quando estou em rodas de conversas entre amigos, ainda me deparo com pessoas questionando se o LinkedIn Brasil realmente tem alguma importância estratégica para os negócios. A maioria custa a acreditar que a ferramenta vai além do objetivo de ser apenas uma rede de recrutamento e seleção. Mas poucos sabem que o LinkedIn é a maior rede de profissionais do mundo.

Hoje, o LinkedIn já tem mais de 500 milhões de usuários, 3 milhões de empresas cadastradas, sendo 40 milhões de estudantes. Os números não negam a sua influência na esfera digital: dois novos membros por segundo! Está disponível em 24 idiomas e, só no LinkedIn Brasil, são 30 milhões de usuários, perdendo apenas para os EUA, Índia e China. 

Mas essa rede social vai além do objetivo de ser uma solução de talentos?


A palestra do Cristiano Santos, no RD Summit 2017, abordou esse tema e explicou como o LinkedIn pode ter influência sobre a sua vida e nos seus negócios. Confira tudo nesse post!

Por que estamos falando tanto em LinkedIn Brasil?

Esse ano tirei um pouco a atenção de outras redes sociais e passei a me dedicar mais ao LinkedIn. Por que? Preferi seguir as dicas de especialistas como Dan Sherman, guru da rede:  “perfil do LinkedIn é como publicidade”.

A rede social não serve apenas para divulgar suas experiências, ela oferece a possibilidade de atuar com networking de qualidade, uma excelente estratégia tanto para quem tem a intenção de mostrar o valor do seu produto ou serviço, quanto para quem busca uma oportunidade de trabalho. O autor americano alertou a todos sobre os riscos de ter um “perfil preguiçoso na rede social”. Por via das dúvidas, preferi não ficar de fora e os resultados são muito positivos.

Comparar a plataforma com um currículo é subutilizar algo que pode lhe trazer resultados significativos. O palestrante Cristiano Santos apresentou de uma forma bem direta a diferença entre ter um currículo e estar ativo na rede social. No currículo, por exemplo, está registrado apenas o que você já foi. Já no LinkedIn Brasil, existe a oportunidade de mostrar quem você é. O conceito do currículo está há muito tempo enraizado no trabalho dos recrutadores, portanto, dificilmente seu uso terá um fim. O LinkedIn não exclui a importância do currículo, ambos são ferramentas complementares.

Como atuar e obter engajamento?

Antes de entender a importância do LinkedIn Brasil, eu apenas fazia questão de manter meu perfil completo e atualizado. Hoje, percebi que é preciso estar e se fazer presente todos os dias. É claro que esse processo precisa ser natural, espontâneo e sem forçação de barra. Não adianta sair comentando todo post que vê pela frente ou postando qualquer coisa na rede social.

Esses dias, uma pessoa que estava adicionada no meu círculo, divulgou um vídeo da sua filha cantando em um bar. Fui ler o texto da publicação para ver se havia algum ensinamento ou algo que fizesse aquele vídeo ter sentido educativo. Não achei nada. Era apenas um vídeo sem propósito, jogado na minha timeline. Na mesma hora desconectei a pessoa da minha rede. Às vezes adicionamos pessoas sem ver ao menos quem elas são, então aqui vai a primeira dica: olhe o perfil antes de aceitar o convite. Não adianta pensar só em número e esquecer a qualidade dos seus contatos.

Para garantir que não vá perder seguidores e, que sua presença seja positiva, separei alguns hacks.

Publicações e interações na rede

O LinkedIn comprou a ferramenta Pulse, um espaço que funciona como um blog para postar seus textos – veja como publicar no LinkedIn Pulse com este artigo da Resultados Digitais. Essa é uma ótima ferramenta para disseminar conhecimentos e aprendizados adquiridos na sua carreira.

Como em toda estratégia de conteúdo, é fundamental manter uma periodicidade. Se não consegue publicar um conteúdo toda semana, tente pelo menos uma vez ao mês. Mesmo que no começo não alcance o engajamento desejado, a publicação de conteúdos pode fazer com que muitas pessoas conheçam você melhor e, quem sabe, iniciem uma conversa que pode ser definitiva para alcançar seus objetivos. Isso é como plantar uma sementinha para ampliar seu network.

É igualmente importante aproveitar bem o uso da sua timeline, fazendo publicações toda semana. Mostre qual área tem know-how e, quais os seus diferenciais, a partir de pequenas publicações na sua timeline e participando de discussões. Apenas tome cuidado com debates polêmicos. Veja se é para algum objetivo que tenha relação com o seu propósito ou se é apenas uma discussão sem qualidade.

Existem também outras formas de interações, como: comentar publicações de outras pessoas, dar parabéns aos conhecidos que estão iniciando em um novo emprego ou pedir e dar recomendações.

Apenas cuidado para não sair comentando tudo que vê por aí ou fazer comentário sem valor agregado. Seu comentário pode acabar parecendo um robô programado (bots). Isso acontece muito no Instagram – e lá é muito comum a presença do bot – o que pode fazer o perfil perder toda reputação online. Portanto, quanto mais personalizada a mensagem ou o comentário, mais chance de ser visto ou gerar engajamento na plataforma.

Tenha um perfil campeão, literalmente

O perfil campeão tem diversos itens para ganhar visibilidade. Mas, antes de tudo, faça a pergunta: “qual é o meu principal objetivo?”. A resposta precisa ser bem clara e direta para você e para as pessoas que te encontrarem no LinkedIn. A partir disso, é hora de preencher todos os campos, o título e, o resumo do seu perfil, partes importantes para o seu posicionamento.

O LinkedIn Brasil funciona como uma busca no Google: os termos escolhidos são definitivos para que você seja encontrado. Por isso, veja se as palavras-chave utilizadas têm busca na internet ou, se as pessoas fazem uso das mesmas. Criar termos novos ou muito difíceis de serem procurados só vai dificultar a sua presença na rede.

Trabalhe todos os dias nas suas conexões. Siga as empresas que gostaria de trabalhar e participe de grupos de sua área de especialidade. E, caso tenha um objetivo mais voltado para o seu negócio, é recomendado seguir potenciais parceiros e até mesmo concorrentes. Com isso, é possível aprender muito com eles, saber mais rapidamente das novidades do mercado e, quem sabe, ser encontrado para iniciar uma conversa.

Convidar alguém para entrar na sua rede pode ser muito mais estratégico do que se pensa. Há como simplesmente convidar alguém, mas também tem a opção de personalizar uma mensagem e já iniciar um processo de engajamento. Uma dica é lembrar algum ponto que tem em comum com o contato ou mostrar o motivo pelo qual está adicionando essa pessoa.

Você pode ainda aproveitar a ferramenta de mensagens para pedir feedbacks dos seus conteúdos publicados, perguntas sobre negócios e até mesmo enviar sugestões de conteúdos que achar interessante para o perfil da pessoa. Cuidado, não seja dessas pessoas que adicionam e enviam automaticamente uma mensagem oferecendo os seus serviços. Infelizmente esse erro é cometido por muitos e em diversas plataformas.

Na palestra do Cristiano Santos, o especialista reforçou alguns pontos que podem levar seu perfil de campeão para perdedor, é necessário ter cuidado com:

  • Erros de digitação;
  • Não ter boas recomendações;
  • Não participar ativamente de nenhum grupo;
  • Não ter o resumo preenchido;
  • Não ter uma foto no perfil ou ter uma foto ruim.

Além de todas as possibilidades de oportunidades de trabalho que o LinkedIn pode proporcionar, essa ferramenta tem sido muito utilizada para networking e novos negócios. Por isso, você vai ouvir falar muito em Social Selling. Isso ainda é considerado um novo conceito e requer uma mudança no processo tradicional de vendas. Ligar para as empresas, principalmente quando se trata de B2B, pode ser um desperdício de tempo.

É preciso saber a hora certa de ligar e para quem ligar. Imagine que 90% dos tomadores de decisão em empresas B2B nunca respondem um cold call. Quanto mais pessoas do seu público-alvo estiverem adicionadas na sua rede, maior a chance de encontrar quem procura e iniciar uma conversa. Esse processo acaba sendo menos interruptivo e mais eficiente. No Linkedin Brasil, consegue-se construir relações mais fortes e engajar as pessoas que deseja para alcançar seu objetivo profissional, seja ele qual for.

Gabi Gonçalo
Especialista em gestão de marketing e liderança com mais de 10 anos de experiência. Participou da construção de cases de sucesso de Inbound Marketing - Sofit e Quirius - e da construção do case "Top Marketing e Vendas SC da ADVB 2016 da Exact Sales. Hoje atua como líder de equipe de Inbound Marketing da agência Dialetto.
Você também pode gostar
Conteúdos criativos ou como empresas de TI podem ser divertidas
Otimização da conversão para empresas de tecnologia: como fazer?

Deixe um comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página web

Assine as publicações do blog

Cadastre-se e receba novidades sobre inbound marketing e sales para empresas de tecnologia

Obrigado! Você receberá nossos conteúdos em breve.