Atração Conversão Editorial Posicionamento Relacionamento Vendas

Como liderar uma equipe de inbound marketing campeã

equipe de inbound marketingEm minha palestra no RD Summit 2017, abordei sobre a importância de destinar atenção redobrada para uma equipe de inbound marketing, parte significativa para o sucesso de um negócio. Saber liderar uma equipe é o que fará de você um grande líder e o que lhe ajudará a alcançar o que tanto sonha. Por isso, resolvi compartilhar a experiência que tive em formação de equipes em empresas de tecnologia e, também, na agência Dialetto.

Bill Gross, investidor americano, apresentou no TED um estudo desenvolvido para entender quais os principais motivos levaram 200 startups ao sucesso. Neste estudo, ele detectou que o principal fator é o timing, representando 42% de influência. Isso já era de se esperar, afinal, sabemos que estar no lugar certo e na hora certa pode ser definitivo para o crescimento de um negócio. Fiquei feliz em saber que em segundo lugar o fator de maior impacto é a equipe, com 32% de importância. Ter uma equipe de alta performance e motivada é o que faz muitas empresas alcançarem o que tanto almejam. E o modelo de negócio, que geralmente é a maior preocupação dos empresários, ficou em 4º lugar com apenas 24% de participação.

Pensando na importância do time para o avanço dos resultados de uma empresa, elenquei os 7 principais fatores que fizeram diferença na gestão de equipe de inbound marketing. Confira:

1. Alinhe seus objetivos antes de pensar na equipe de inbound marketing

Antes de pensar sobre qual o tamanho ideal que a sua equipe de inbound marketing deve ter, preocupe-se em definir seus objetivos, onde e quando pretende chegar no resultado esperado e quanto você tem para investir. Depois de listar esses principais pontos é relevante analisar se esses objetivos estão alinhados. Às vezes queremos alcançar metas que não condizem como o nosso budget.

Se já estabeleceu os objetivos e eles estão bem alinhados, você já pode começar a pensar em como estruturar a sua equipe. E agora, quem contratar primeiro?

Quando comecei a atuar na área de inbound marketing, era apenas eu e o Diretor. Na época ele me ensinou praticamente tudo sobre o mundo do marketing digital. Quando ele me contratou, deixei claro que não sabia nada dessa área, mas que estava disposta a aprender. Naquela situação o meu perfil multidisciplinar e a vontade de aprender foram suficientes para que a contratação acontecesse.

Pergunte-se: tenho disposição e tempo para ensinar alguém que tenha o perfil que preciso?

Se sim, procure entender o perfil psicológico do profissional e se ele está realmente disposto a aprender. Caso você pense em ter uma equipe mais enxuta, inicie procurando um perfil mais generalista e de liderança. Mas caso pense em investir em  mais do que um profissional, você pode organizar as suas contratações mesclando da seguinte forma:

2. Definas os papéis da equipe

É essencial que a definição dos papéis da equipe de inbound marketing seja bem específica e clara para todos. Apenas o cargo utilizado na carteira de trabalho não é o bastante. Definir os papéis apenas olhando o que os outros sites publicam pode ser um tiro no pé, pois cada empresa tem suas particularidades e focos diferentes.

Comece com a seguinte pergunta: o que minha empresa precisa realizar/entregar nesse momento?

Inicie fazendo o desenho de como as atividades são ou devem ser entregues, ou seja, desenhar os processos da empresa. Desenhe todas as etapas do funil de marketing, detalhe como as entregas de cada etapa são feitas, assim como o responsável por cada etapa.

As vantagens de desenhar todo o processo de inbound marketing na sua empresa pensando nos papéis, responsabilidades e tempo de execução são diversas. Quando você começar a desenhar isso no papel de verdade você vai descobrir:

3. Forme líderes

Mesmo que sua empresa seja pequena você pode – e deve – formar líderes. O seu formato de gestão precisa gerar autonomia para os liderados. Quanto menos burocracia e mais pessoas autogerenciáveis na sua equipe, mais rápido as coisas acontecerão.

Para ter uma equipe de alta performance é imprescindível pensar em um formato de gestão descentralizada. Quando isso acontece, cria-se mais abertura para a equipe ser mais pró-ativa, assim como otimizarem cada vez mais os resultados.

Quando o modelo de gestão é descentralizado, os resultados de uma empresa podem ser melhores e mais rápidos.

4. Construa pontes de comunicação

Só há uma forma de facilitar a comunicação entre sua equipe: por meio da organização dos processos e controle das informações. Tudo isso pode ser facilitado com uso de softwares de marketing e gestão de projetos. Além disso, para melhorar a comunicação entre você e sua equipe, existem diversos tipos de ferramentas e métodos que podem ser utilizados. O ideal é que você encontre um formato que faz sentido para a sua empresa. Do modelos que testei, o acompanhamento 1:1 foi um dos mais efetivos. Entenda como funciona esse tipo de acompanhamento nesse artigo publicado no portal Ideia de Marketing.

Preocupe-se principalmente em deixar claro o objetivo da ferramenta escolhida, criar um ambiente de confiança (e não de cobranças), saber ouvir e perguntar.

5. Tenha pessoas de mesmo alinhamento cultural

Se você contratou um ótimo profissional bem recomendado e, mesmo assim, ele não está motivado e performando como gostaria, existe grandes chances de haver um problema de alinhamento cultural. Não só devemos nos preocupar com o alinhamento cultural no momento da entrevista, como também devemos deixar claro ao mercado qual é a nossa visão de mundo e forma de trabalhar. A construção de um Culture Code pode auxiliar na construção da cultura da empresa. A Resultado Digitais, por exemplo, disponibilizou online para que todos possam acessar – confira aqui o Culture Code RD.

Se você estiver com dificuldade de construir o propósito da sua empresa e cultura, sugiro a leitura do livro “Por quê? Como motivar pessoas e equipes a agir”, de Simon Sinek.

6. Promova uma cultura de aprendizado contínuo

Há sete anos meu primeiro email marketing foi criado em HTML no Microsoft FrontPage. Dois anos depois comecei, finalmente, a trabalhar com uma ferramenta de marketing digital, com templates de emails prontos. Nessa época surgia a primeira Landing Page. Poucos anos depois veio o lead scoring e a automação de email marketing para facilitar ainda mais o trabalho e acelerar o alcance de resultados. Foram muitas inovações e mudanças em pouco tempo.

Olhando a quantidade de novas ferramentas e estratégias que surgiram nos últimos anos fica mais do que claro: o Marketing não para de evoluir.

Além de contratar pessoas que gostam de aprender, é preciso construir um ambiente que incentive todos a buscarem sempre mais conhecimento.

Junto à minha equipe começamos a promover cursos oferecidos por eles mesmos. Primeiro buscamos entender quais tipos de conhecimentos a equipe mais sentia falta. Fizemos uma votação para entender quais eram de maior prioridade e estruturamos um calendário com cursos elaborados pela própria equipe.

Quando ensinamos, aprendemos. Promover palestras, cursos e workshops são ótimas formas de nos mantermos bem atualizados. Em um artigo do portal da Endeavor, eles chamam isso de “Cultura de Learning Organization“, ou seja, uma cultura de aprendizado constante.

E se treinarmos os funcionários e eles forem embora?

E se não treinarmos os funcionários e eles ficarem?

7. Acompanhe o desempenho e resultados

Você quer medir o resultado mas não estipula metas? Apenas com KPIs bem definidos é possível identificar se os resultados alcançados estão ruins, bons ou superaram as expectativas. Apenas fique atento se está apenas medindo os resultados e esquecendo de considerar o desempenho de cada integrante da equipe. Lembre-se que acima de todos os números que estão sendo monitorados existem pessoas trabalhando. São muitas variáveis, internas e externas, que podem influenciar nos números no final do mês.

Por isso, além do acompanhamento mensal e trimestral das metas, tenha um acompanhamento próximo da sua equipe. Auxilie em cada dificuldade encontrada, registre as ações tomadas para solucionar os problemas e quais mudanças positivas ocorreram.

Lembre-se: Talento ganha jogo, mas é o time que ganha campeonato – Michael Jordan. Invista o tempo no seu time e tenha uma equipe campeã.

Gabi Gonçalo
Especialista em gestão de marketing e liderança com mais de 10 anos de experiência. Participou da construção de cases de sucesso de Inbound Marketing - Sofit e Quirius - e da construção do case "Top Marketing e Vendas SC da ADVB 2016 da Exact Sales. Hoje atua como líder de equipe de Inbound Marketing da agência Dialetto.
Você também pode gostar
Otimização da conversão para empresas de tecnologia: como fazer?
10 ferramentas de marketing digital pagas, mas que valem a pena

Deixe um comentário

Seu comentário*

Seu nome*
Sua página web

Assine as publicações do blog

Cadastre-se e receba novidades sobre inbound marketing e sales para empresas de tecnologia

Obrigado! Você receberá nossos conteúdos em breve.